Ligue e Assine: (48) 3265-0446

30/11/2018 | Tamanho da Letra A- A+

Empreendedores cervejeiros

A união de lúpulo, malte, água e levedura traz sensações que estimulam os cinco sentidos. A cor, o sabor, o aroma, a temperatura e até mesmo o barulho do líquido sendo colocado em uma taça. As cervejas ganharam detalhes, complementos como frutas, temperos, especiarias, sabores e aromas que conquistam os brasileiros. E, foi com a visão nessa tendência que vem mudando o conceito dos apreciadores da bebida milenar de origem da antiga Mesopotâmia, que os irmãos Érico Augusto Masera Marchi, 27 anos e André Ricardo, 30, em abril de 2017 abriram as portas da Alfero, em Nova Trento.

A cervejaria é uma sociedade entre os irmãos, e pai Herberto Marchi, o Betinho de Nova Trento e Jairo Marchi, o tio. E foi justamente, o tio, que deu o primeiro estalo nos jovens, quando ele foi para os Estados Unidos em 2005 e trouxe cervejas com frutas para degustarem. No Brasil era algo que não existia, e após algumas pesquisas em relação ao produto nacional, a ideia ficou adormecida.

Com o passar dos anos, a ideia acordou e, em casa, após a compra de alguns utensílios, começaram a produzir para consumo próprio, e os fins de semana dos irmãos eram se divertindo em pequenas produções.

Então, André que é graduado em Engenharia de Produção, fez uma especialização em Produção Cervejeira. Érico é sommelier de cervejas. E, em 2016 iniciaram pesquisas de mercado, conheceram outras cervejarias, buscaram se qualificar na área e então, em Março de 2017 lançaram a marca Alfero no Festival Brasileiro de Cervejas. “Foram dois mil litros, sendo metade de IPA - India Pale Ale – e a outra Oatmeal Stout.

Confira a matéria completa na edição 665 impressa do jornal Correio Catarinense de sexta-feira, 30