Ligue e Assine: (48) 3265-0446

23/10/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Integrante de facção criminosa é morto em confronto policial, em Tijucas

Samuel Felipe da Silva de Oliveira, 19 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira, 23, durante um confronto com a Polícia Militar, no bairro Jardim Progresso, em Tijucas.

Os policiais do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) fazia rondas pela rua Osvaldo Argino Cordeiro, no loteamento conhecido como “Sem Terra”, quando viu dois homens em atitude suspeita, em um ponto de ônibus.

Ao avistarem a guarnição, os dois tentaram fugir, um para o início da rua e o outro em direção a um beco, ao lado da via.

Os policiais decidiram fazer o acompanhamento de Oliveira, o Moa, que já é conhecido por ter parte do cabelo pintado de amarelo e vender drogas no principal ponto de tráfico do loteamento.

Ao perceber que estava sendo acompanhado, Moa sacou uma arma da cintura e começou a atirar contra os policiais, que revidaram as agressões.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou que o jovem já estava morto. Durante o procedimento, foi retirado do bolso da jaqueta de Moa algumas buchas de cocaína, pesando aproximadamente 20 gramas e uma quantia de R$ 43.

Conforme a PM, Moa era um dos últimos membros remanescentes de uma organização criminosa que atuava no bairro Jardim Progresso. Em 2015, ele já havia sido identificado nos relatórios apresentados à Justiça na operação Ragnarok. Porém, como era adolescente, não foi condenado.

Os moradores já haviam relatado para a polícia que Moa fazia constantes ameaças, e nas últimas semanas o rapaz dizia que retomaria o local.