Ligue e Assine: (48) 3265-0446

29/11/2019 | Tamanho da Letra A- A+

Cartinhas ao Papai Noel do Correios esperam por adoção, em São João Batista

A Agência dos Correios de São João Batista realiza, mais uma vez, o tradicional Natal com as cartinhas ao Papai Noel. Neste ano, 106 crianças, alunas do Centro Educacional Juscélia (Ceju), no Timbezinho, escreveram os pedidos ao bom velhinho.

Altamir Adriano, o Mirinho, dos Correios, é quem organiza a ação há oito anos. Ele explica que há cinco, a Agência passou a fazer a campanha oficial, com lançamento dos nomes dos adotantes no sistema.

Desde então, ele escolhe um bairro mais carente do município para realizar a ação. As cartinhas foram escritas por crianças de cinco a nove anos, e entregues nos Correios no dia 20 de novembro.

Das 106, até nesta quarta-feira, 27, cerca de 60 cartas haviam sido adotadas. “Esse ano ficou um pouco para cima da hora, mas acredito que todas serão adotadas até dia 6 de dezembro, que é o prazo para a entrega dos presentes nos Correios”, diz Mirinho.

As pessoas que quiserem adotar, devem ir até a Agência, pegar uma carta, comprar o presente e entregar nos Correios. A entrega dos presentes será no dia 11 de dezembro, no Ceju, durante uma confraternização entre as crianças e os pais.

Além das cartinhas que integram a campanha oficial dos Correios, Mirinho reforça que as crianças que desejarem escrever a carta ao Papai Noel, podem fazer a entrega na Agência. “Mas nesse caso, o adotante pegará a cartinha, comprará o presente e ele mesmo entregará para essa criança”, explica.

 

Motivação

Mirinho diz que já pensou em parar definitivamente com a ação. Porém, a maior motivação para continuar é o brilho no olhar das crianças. “Não tem valor que pague o abraço sincero, cheio de carinho. A alegria em receber aquele brinquedo”, emociona-se.

Entre os pedidos nas cartinhas estão: cesta básica, árvore de Natal, bonecas, carrinhos, e até mesmo um batom vermelho.

Entre as histórias que mais chamou a atenção de Mirinho durante esses oito anos a frente da ação, foi de uma menina deficiente, recém-chegada em São João Batista. O pedido dela foi uma televisão com imagem colorida. “Primeiro fui na casa dela ver se realmente era carente, e então consegui com pessoal da cidade o valor para comprar. Fui lá, instalei a TV para ela, e na segunda-feira, quando cheguei nos Correios, ela estava esperando com a TV para devolver, porque o pai havia ganhado uma no sorteio da empresa. A sinceridade e generosidade dela me marcou muito”, lembra.